PROJARI como criador de sonhos: de não saber da existência do violino ao sonho de se tornar musicista

Compartilhe:
22/10/2020

Luisa Pires Czeczelski, hoje com 17 anos, começou sua trajetória no PROJARI há 9 anos. Quando se inscreveu na oficina de violino, ela nem sabia da existência do instrumento, indo para o PROJARI apenas para acompanhar uma amiga. A partir disso, descobriu sua paixão pelo instrumento e pela música. Hoje, finalizando o ensino médio, ela tem planos de continuar estudando violino e sonha em se tornar musicista. A partir da sua experiência nas oficinas, ela afirma que o PROJARI é capaz de abrir o horizonte das crianças e adolescentes participantes, trazendo esperança e novas possibilidades.


Em entrevista para o PROJARI, Luisa, ainda hoje participante do PROJARI, fala do impacto da existência do PROJARI na sua vida e na comunidade.


"Quando a gente fala da região em que o PROJARI está situado, a gente fala de bairros pobres e de pessoas que não teriam tantas oportunidades. Eu sempre estudei aqui e a realidade é de pessoas que as vezes não tem comida em casa. Quando as crianças vão crescendo, elas vão absorvendo a realidade em que elas vive, das pessoas com quem elas convivem. Então muitas não querem mais estudar, porque os pais não estudaram, e é aquela realidade que ela conhece. Não parece importante estudar. Mas o PROJARI possibilita pra essas pessoas, com horizontes mais fechados, essa abertura de caminhos, porque as crianças e jovens entram em contato com professores e profissionais com estudo, com trabalho sério, com formação. Então essas crianças passam a ver um mundo de forma mais aberta, mais cheia de oportunidades. Fazer aula de violino em escolas normais é muito caro. Já no PROJARI é gratuito e com profissionais muito capacitados, e ainda se recebe sem custo o instrumento. O PROJARI leva pras crianças uma nova oportunidade, um jeito diferente de olhar pro mundo.


Entrei na orquestra em 2011, faz 9 anos. Eu não tinha nenhuma pretensão. Nem sabia que existia o violino. Fui pra acompanhar uma amiga nas aulas, no início. Quando ela saiu, eu percebi que na verdade eu tava na oficina porque eu gostava, porque eu era apaixonada pelo violino. Hoje eu tenho certeza que eu quero trabalhar na área da música. Esse ano, eu acabo o ensino médio e eu quero estudar música depois. Então se me perguntam o que significa o projeto pra mim, é muito importante, porque me direcionou pra saber o que eu quero fazer profissionalmente. Se não tivesse a oficina, eu não conheceria essa paixão. Então é muito importante pra mim. É minha vida."

    Sede

    Avenida João Salazar, 250 - Bom Fim, Guaíba/RS

    Unidades

    Comunidade São Francisco - Rua Estância Velha, 112 - São Francisco
    Comunidade Sagrado Coração de Jesus - Rua Terra Dura, 385 - São Jorge

    Atendimento

    Telefone: 51 3491 3266

    Email: administracao@projari.org

© copyright 2020 PROJARI. Todos os direitos reservados.
Feito com o pela