PROJARI integra ação mundial contra o tráfico humano

Compartilhe:
00/00/0000

O que parece uma regra, nem sempre é toda a verdade. Muitas vezes, o tráfico de pessoas não ocorre de maneira forçada. Na maior parte das circunstâncias, o crime começa com a promessa de realização de um sonho: um pedido de casamento que pode mudar a vida de mulheres, a oferta de um emprego ou a chance de seguir a carreira de modelo ou de jogador de futebol. Só quando o sonho vira pesadelo é que as vítimas percebem que foram alvos de aliciadores.

Para refletir, conhecer a realidade e intercedes à Deus pelas vítimas do tráfico humano, as Irmãs de São José de Guaíba promoveram nesta sexta-feira(08 de fevereiro), no PROJARI, um encontro de oração com a participação de pessoas da comunidade. O evento integrou a Jornada Mundial de Oração contra o Tráfico Humano, convocada com apoio do Papa Francisco. ?Várias crianças participaram da atividade.

A atividade foi marcada para a solenidade religiosa do Festa de Santa Bakita, porque, ?quando menina, esta santa africana foi vendida como escrava e enfrentou a dureza da escravidão. Conforme dados do Ministério da Justiça, 71% das vítimas e tráfico humano no Brasil são meninas e mulheres, que na sua maioria são submetidas ao mercado do sexo. A Coordenadora do PROJARI, Ir. Laura Gavazzoni afirmou que é necessário unir vozes em todo o mundo e buscar a aproximação desses irmão e irmãs vítimas do tráfico de pessoas, rompendo as barreiras que dividem a humanidade. “Além de denunciar essa realidade que continua escravizando pessoas, precisamos juntos encontrar a coragem de tomarmos o caminho concreto da solidariedade”.

    Sede

    Avenida João Salazar, 250 - Bom Fim, Guaíba/RS

    Unidades

    Comunidade São Francisco - Rua Estância Velha, 112 - São Francisco
    Comunidade Sagrado Coração de Jesus - Rua Terra Dura, 385 - São Jorge

    Atendimento

    Telefone: 51 3491 3266

© copyright 2019 PROJARI. Todos os direitos reservados.
Feito com o pela